top of page

É normal perder força com a idade?

A resposta é sim. Está comprovado que, a partir dos 40 anos, a perda de massa e força muscular é de cerca de 8%/década, progredindo para 15%/década após os 70 anos de idade. A esta condição de perda progressiva e generalizada de força e massa muscular dá-se o nome de Sarcopenia.


Identificação e classificação da Sarcopenia

Estes são os critérios para identificar a Sarcopenia:

  1. Força muscular diminuída;

  2. Baixa qualidade e quantidade muscular;

  3. Performance física diminuída.

Se apresentar o critério 1, provavelmente, pode ser Sarcopenia.

O diagnóstico pode ser comprovado com o critério 2.

Se apresentar o critério 1, 2 e 3, a Sarcopenia é considerada severa.


População e Sinais

A Sarcopenia afeta, maioritariamente, a população idosa. Esta é considerada “primária” (ou relacionada à idade) quando nenhuma outra causa específica é evidente. E é considerada “secundária” quando outros fatores estão presentes.


A Sarcopenia pode ocorrer associada a uma doença (condição inflamatória, osteoporose, doença neurológica), a inatividade física também contribui para o desenvolvimento de Sarcopenia, seja devido a um estilo de vida sedentário ou à imobilidade ou incapacidade relacionada com patologias associadas. Além disso, a Sarcopenia pode desenvolver-se por desnutrição como resultado da ingestão inadequada de proteína ou má absorção, anorexia ou obesidade.


Efeitos da Sarcopenia


Em termos de saúde:

Consequentemente, há um aumento do risco que quedas e fraturas, maior limitação nas atividades da vida diária e, associação a doenças cardíacas, respiratórias e compromisso cognitivo.

Tudo isto leva a:

Em termos financeiros:

  • A presença de Sarcopenia aumenta o risco de hospitalização e aumenta os seus custos.

  • Entre os idosos hospitalizados, aqueles com Sarcopenia na admissão têm uma probabilidade 5 vezes maior de terem custos hospitalares mais elevados do que aqueles sem Sarcopenia.


A Fisioterapia e a Sarcopenia

O reconhecimento e a intervenção precoces em pacientes com Sarcopenia são a chave para melhores resultados.

Deve ser feita uma avaliação dos pacientes quanto ao comprometimento da sua função física e atividades de vida diária.

O ambiente em que estes vivem, deve ser também ele avaliado, quanto ao risco de queda, e a implementação de medidas preventivas de segurança deve fazer parte da estratégia de tratamento.


Um regime de exercício é considerado fundamental no tratamento da Sarcopenia.

  • Um programa de treino de resistência progressiva é conhecido por exercer efeitos positivos no sistema nervoso e no sistema muscular e, resulta numa melhoria da massa muscular e na força muscular.

  • O treino de força deve ser considerado uma estratégia de tratamento de primeira linha para controlar e prevenir a Sarcopenia.

  • Demonstrou-se que o exercício resistido de curto prazo aumenta a habilidade e a capacidade do músculo esquelético de sintetizar proteínas.

  • Tanto o treino de resistência como o treino de força, demonstram ser intervenções bem-sucedidas na prevenção e tratamento da Sarcopenia. Foi relatado que o treino de resistência influencia positivamente o sistema neuromuscular, bem como aumenta as concentrações hormonais e a taxa de síntese proteica.


Saiba como a fisioterapia em casa pode ajudar, entrando em contacto connosco!

 

Fontes:


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page