Image by Eli DeFaria

FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA

Recupere o bem-estar e a qualidade de vida em diversas condições respiratórias.

  • Está diagnosticado com alguma doença respiratória como enfisema ou doença pulmonar obstrutiva crónica – DPOC?

  • Costuma ter infeções respiratórias com frequência?

  • Sabia que a Fisioterapia pode ajudá-lo?

Doenças respiratórias

O Fisioterapeuta é um dos profissionais de saúde mais habilitados para atuar em situações de disfunção respiratória, através de uma avaliação diferenciada e de técnicas de intervenção não invasivas. Os objetivos têm como base a prevenção ou minimização de sintomas, permitindo o aumento da funcionalidade e qualidade de vida.

Das condições mais comuns, destacam-se:

Enfisema Pulmonar

Esta doença caracteriza-se pela perda de elasticidade dos pulmões provocada pela exposição prolongada a um poluente (por exemplo, tabaco). Esta perda de elasticidade implica a diminuição da capacidade de oxigenar o sangue. Dos sintomas mais comuns, salienta-se a falta de ar e o cansaço extremo. O enfisema pulmonar, juntamente com a bronquite crónica, são englobados na DPOC.

 

A Fisioterapia contribui para melhorar a capacidade respiratória, através do fortalecimento dos músculos respiratórios, da expansão pulmonar e do ensino da respiração mais adequada.

Doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)

Esta doença implica uma obstrução progressiva das vias aéreas, podendo ser por causas hereditárias ou devido ao tabagismo. Trata-se de uma doença bastante incapacitante, cujos sintomas mais comuns são a tosse frequente com expetoração, a falta de ar e o cansaço.

 

A Fisioterapia ajuda o doente com DPOC a melhorar a sua qualidade de vida, através de exercícios respiratórios para aumentar os níveis de oxigénio, diminuir a tosse e facilitar/diminuir a expetoração

Infeções Respiratórias

Pessoas com doenças respiratórias crónicas estão mais suscetíveis a desenvolver infeções respiratórias, pela fragilidade das suas defesas. Estas infeções podem ser provocadas, na sua maioria por fungos ou bactérias, e afetar qualquer parte do aparelho respiratório, desde o nariz aos alvéolos. As pneumonias são uma das infeções respiratórias mais conhecidas e graves. 


O Fisioterapeuta pode mesmo ser indispensável na reabilitação pulmonar e na retoma da qualidade de vida.

Outras doenças respiratórias

Para além das acima referidas, existem outras doenças respiratórias em que a Fisioterapia pode ajudar como:

  • Asma

  • Bronquiectasias

  • Derrame pleural

  • Fibrose quística

Image by Eli DeFaria

Fisioterapia Respiratória

Apesar de ser uma das áreas menos associadas à Fisioterapia, a sua atuação é imprescindível desde situações mais agudas até doenças mais crónicas e incapacitantes. O Fisioterapeuta contribui eficazmente para a melhoria da qualidade de vida nestas situações!

Tenho uma doença respiratória ou conheço alguém com uma. Como pode a Fisioterapia ajudar?

De uma forma geral, a Fisioterapia é relevante para:

  • Diminuir a falta de ar

  • Melhorar a higiene brônquica (mobilizar e expelir as secreções)

  • Aumentar a tolerância ao esforço

  • Ensinar estratégias para realizar as atividades de vida diária com o menor esforço possível

Como são as sessões de Fisioterapia para doenças do foro respiratório?

Tal como referido anteriormente, a Fisioterapia é essencial na reabilitação de condições respiratórias ligeiras ou crónicas. Os objetivos deverão ser definidos em conjunto com o doente, de forma a motivá-lo na sua recuperação e na melhoria da sua qualidade de vida.  

Quanto tempo demora a recuperação de doenças respiratórias?

 

A duração da intervenção depende essencialmente da gravidade da doença. Em condições mais ligeiras, a recuperação pode ser de apenas algumas sessões, enquanto que numa doença crónica, o acompanhamento em Fisioterapia pode ser aconselhado até ao fim de vida do doente. 

Para mais informações, entre em contato connosco ou agende uma sessão de avaliação para iniciar a sua recuperação o mais brevemente possível. 

Image by Eli DeFaria

Respire fundo e comece a recuperar a qualidade de vida perdida.